A arte, onde a ciência a vê

Uma das belezas da arte é sua inutilidade. Não serve para nada _ às vezes, nem para apreciação estética.

Mas, como já ouvi ouvi do Charles Watson: a arte traz respostas a perguntas que ainda nem foram feitas.

Os cientistas do M.I.T sabem, e vêm se aproveitando disso. Belíssimo projeto, aliás, esse do Vic Muniz, com os caras:

vikareia

As a graduate student at the respected M.I.T. Media Lab, Marcelo Coelho collaborated with the artist Vik Muniz to help him achieve a poetic and technical feat that teases the imagination: drawing a picture of a castle on a single grain of sand. After two years of failed experiments with various lasers, they finally began getting images of beautiful complexity using an electron microscope with a focused ion beam to etch superfine lines—when it didn’t pulverize the grains altogether. The tiny etchings could then be scanned and printed large scale.

Anúncios

Sobre sergioleo

Escritor, Jornalista, artista plástico
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s