Arquivo do autor:sergioleo

Sobre sergioleo

Escritor, Jornalista, artista plástico

geografia da desaparição

São Paulo, cheio de índios ,teve de matá-los para dar nome às ruas troféu-logradouro exibido aos jipes do safári urbano São Paulo enterrou seus rios que hoje correm nas sarjetas das veias sujas da pobreza urbana Onde os novindígenas de São … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Brexit, em um scketch

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Frtpmemoria%2Fvideos%2Fvb.122535344443766%2F1205145162849440%2F%3Ftype%3D3&show_text=0&width=400

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Adeus, Todorov. A literatura continua em risco.

Morre Todorov, grande teórico do estruturalismo que, em 2007, levantou poeira criticando a hegemonia … dos estruturalistas no ensino (e crítica) de literatura, metendo o malho no que ele chamou de “umbiguismo solipsista”, uma espécie de ode ao individualismo do Autor … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Eu e Paulo Francis, uma história breve

Paulo Francis, capa da Ilustrada de sábado; também tenho minha historinha com ele. Mandado pelo Josias de Souza a Nova Iorque, na primeira viagem do Collor aos EUA, seriamos eu e o Francis a fazer a cobertura da Folha de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Botando Piglia

“Dá uma história? Se dá, começa há três anos. Em abril de 1976, quando é publicado meu primeiro livro, ele me mandou uma carta. Com a carta vem uma foto, eu no colo dele: nu, estou sorrindo, tenho três meses … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Estado Policial e o estado da arte

Você começa a se acostumar a ver manchetes com “Polícia Federal suspeita que…”, e lembra do tempo em que notícia de manchete era a PF apurar algum crime, não fazer acusações antes de mostrar as provas; aí você vê a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O crítico, esse ressentido.

Hal Foster, uma das cabeças mais instigantes da crítica de arte contemporânea, com um instrumental teórico sólido aparafusado por heterodoxias marxistas e lacanianas merece ser conhecido para além da confraria dos interessados em arte que o saboreiam muito bem. No “O … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário